Empresas devem ficar atentas com as mudanças no Simples Nacional em 2018

O regime Simples Nacional, programa do governo que reduz a carga tributária e unifica oito impostos em uma única guia, passou por uma reformulação e traz importantes mudanças em 2018. Entre as transformações está o aumento do teto de faturamento das empresas para até R$ 4,8 milhões por ano.

O pagamento das alíquotas do Simples Nacional também tem alterações significativas para as empresas. A nova regra estabelece três tabelas de tributação, com redução das alíquotas para empresas que destinarem mais de 28{41a423d9cc2e314183fdc7da46bf650d816d172e39a9dd44f33df7d83f12a765} do seu faturamento ao custeio da folha de pagamento, pro-labore e encargos, incentivando a criação de novos empregos.

Outra mudança diz respeito aos microempreendedores individuais (MEI). O empreendedor que tem faturamento anual de até R$ 81 mil, poderá optar também pelo Simples Nacional, o que contribui para minimizar a informalidade. Além disso, a partir de agora, pequenos produtores e atacadistas de bebidas alcoólicas (cervejarias, vinícolas, destilarias) poderão optar pelo Simples Nacional. Basta estarem inscritos no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Para que o empreendedor possa conhecer todas as novas mudanças, a Arquivei, startup com a plataforma de gestão e consulta de Notas Fiscais, disponibiliza gratuitamente para download o “E-Book Simples Nacional“, material que ajuda os empreendedores a entenderem como funciona o sistema de tributação do Simples Nacional.

 

FONTE: ECOMMERCENEWS