3 pontos de atenção para ter sua loja nos marketplaces

Com o constante crescimento do universo on-line, o número de lojas e consumidores dentro do cenário virtual aumenta a cada dia. Atuar como um e-commerce permite o desenvolvimento estratégico em diversos aspectos, o que assegura maior espaço e diversidade de personalização de serviços e produtos.

Ter uma loja on-line própria possibilita ao gestor a definição da melhor forma de elaborar os canais secundários de venda. Um exemplo são os marketplaces – espaço virtual onde se faz comércio eletrônico de forma ampla, por meio de grandes sites especializados no varejo. Dessa forma, o gestor consegue trabalhar todo o conceito de sua marca por meio do e-commerce, enquanto utiliza o marketplace para gerar volume de negócios.

Conheça os 3 principais pontos de atenção para ingressar nos marketplaces:

  1. Concorrência

Atuar em uma loja centralizadora possibilita que seu produto seja visto por milhares de pessoas diariamente. Porém, da mesma forma que em um supermercado, o item de seu concorrente será exibido ao lado do seu, transformando o negócio em uma grande competição por custos cada vez menores.

  1. Burocracia

Ao atuar em marketplaces é essencial acompanhar os termos de uso e as renovações de contrato, se mantendo atento para todas as mudanças que ocorrem e que podem impactar diretamente no negócio. Além disso, é necessário manter o portal do parceiro sempre atualizado com os dados de cada venda, o status do envio e o código da transportadora para que seja possível rastrear a compra.

  1. Volume de transações

Se por um lado aumentar o volume de transações pode proporcionar uma negociação de valores com os fornecedores, atuar sem um bom planejamento pode ser prejudicial, pois se não houver uma estratégia eficiente, o grande volume de saída de produtos pode esgotar o estoque, deixando determinados produtos indisponíveis não apenas nos marketplaces, mas também no e-commerce, que deve ser o principal canal dos lojistas eletrônicos.

Para possuir maior controle sobre os valores nos portais, a atualização das informações para os parceiros e na gestão do estoque, é essencial atuar com um Enterprise Resource Planning (ERP), um sistema que gerencia todos os processos comerciais de uma empresa, centraliza todas as ações e possibilita a automação e armazenamento das informações de cada transação.

 

Fonte: E-commerce News